Interessante

Fernando Pessoa sobre escrita, viagem e verdade [citações]

Fernando Pessoa sobre escrita, viagem e verdade [citações]


Fernando Pessoa Livro do Desassossego é um mapa da autoconsciência e do sonho, de viver para escrever.

1. “A vida é o que fazemos dela. Viajar é o viajante. O que vemos não é o que vemos, mas o que somos. ”

2. “Todos nós temos duas vidas: a verdadeira, aquela com que sonhamos na infância e com a qual continuamos sonhando como adultos em um substrato de névoa; o falso, aquele que amamos quando convivemos com os outros, o prático, o útil, aquele que acabamos por ser colocados em um caixão. ”

3. “Eu nunca fiz nada além de sonhar. Este, e somente este, tem sido o sentido da minha vida. Minha única preocupação real é minha vida interior. ”

4. “Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida. A música acalma, as artes visuais estimulam, as artes performáticas (como atuar e dançar) divertem. A literatura, entretanto, sai da vida transformando-a em sono. As outras artes não recuam - algumas porque usam fórmulas visíveis e, portanto, vitais, outras porque vivem da própria vida humana. ”

5. “Tudo ao meu redor está evaporando. Minha vida inteira, minhas memórias, minha imaginação e seu conteúdo, minha personalidade - tudo está evaporando. Eu continuamente sinto que fui outra pessoa, que senti outra coisa, que pensei outra coisa. O que estou assistindo aqui é um show com outro set. E o show que estou assistindo sou eu mesmo. ”

6. “Os sentimentos que mais ferem, as emoções que mais ferem, são os que são absurdos - a ânsia de coisas impossíveis, precisamente porque são impossíveis; nostalgia do que nunca foi; o desejo pelo que poderia ter sido; arrependimento por não ser outra pessoa; insatisfação com a existência do mundo. Todos esses meios-tons da consciência da alma criam em nós uma paisagem dolorosa, um pôr do sol eterno do que somos. ”

7. “A vida é uma jornada experimental empreendida involuntariamente. É uma viagem do espírito pelo mundo material e, uma vez que é o espírito que viaja, é o espírito que se vive. É por isso que existem almas contemplativas que viveram mais intensamente, mais amplamente, mais tumultuosamente do que outras que viveram suas vidas puramente externamente. O resultado final é o que importa. O que se sentiu foi o que se experimentou. ”

Nota: todas as citações de O Livro do Desassossego.


Assista o vídeo: DIÁRIO DE LEITURA, COMO LER MAIS? Bruna Martiolli